fbpx

A contribuição da madeira engenheirada na obtenção de certificações ambientais

26 de outubro de 2021

O termo madeira engenheirada refere-se a uma série de produtos fabricados a partir de pinus ou eucaliptos extraídos de florestas plantadas, submetidos a tratamentos e processos industriais. Entre os mais usuais, destacam-se a madeira laminada colada (MLC), utilizada para a produção de vigas e pilares, e a madeira laminada cruzada (CLT, do termo em inglês Cross Laminated Timber), aproveitada na confecção de lajes e paredes estruturais. 

Em muitos países, essa solução construtiva vem se destacando pela combinação de atributos como industrialização, alto desempenho e sustentabilidade. No Brasil esse movimento também começa a se expandir, através de empresas como Urbem, Noah e HTB. O artigo de hoje mostra como a madeira engenheirada pode ajudar as empresas a atender à agenda ESG (Environmental, Social and Governance) e impactar positivamente a conquista de certificações ambientais. Continue conosco:

Industrialização e captura de gás carbônico

Quando falamos em um sistema construtivo industrializado off-site, nos referimos a soluções capazes de transformar o canteiro de obras em linhas de montagem, com componentes produzidos em ambientes controlados. Com isso, as atividades no canteiro acontecem mais rápido e com menor quantidade de mão de obra alocada. Ao mesmo tempo, eliminam-se desperdícios, imprecisões e geração de resíduos.

Em média, em obras com alvenaria, são produzidos cerca de 120 quilos de entulho por metro quadrado. Já nas obras com madeira engenheirada, a quantidade de rejeitos é ínfima. Para se ter uma ideia, durante a construção da loja da Dengo Chocolates, em São Paulo, foi gerado apenas um saco de entulho em toda a obra, que envolveu a construção de quatro pavimentos.

Há ainda outra conexão entre a madeira engenheirada com a sustentabilidade. Diferente do aço e do concreto, a madeira é renovável e capaz de capturar carbono da atmosfera, contribuindo para a redução do efeito estufa. Calcula-se que um metro cúbico de madeira consiga retirar até uma tonelada de gás carbônico da atmosfera. Há de se considerar, ainda, que além de elevada durabilidade, a madeira requer menos energia para ser fabricada em comparação a outros materiais estruturais, como o concreto.

De que forma as certificações tratam esse tema?

As certificações ambientais se baseiam em uma série de requisitos que permitem quantificar os benefícios de um projeto e orientam a implantação de estratégias sustentáveis conforme a tipologia do empreendimento.

No caso do LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), por exemplo, a análise de diversos fatores soma pontos para a obtenção do selo, como “Energia e Atmosfera”, “Materiais e Recursos” e “Qualidade do Ambiente Interno”. Todas essas áreas podem ser positivamente impactadas com o uso da madeira engenheirada. Além disso, os materiais de construção com baixo teor de carbono podem contribuir direta ou indiretamente para a conquista de créditos LEED, inclusive no quesito “Inovação”.

A utilização da madeira engenheirada permite, ainda, tirar proveito estético de uma matéria-prima natural, alinhada ao design biofílico, diretamente relacionada à promoção de conforto e bem-estar dos ocupantes. Isso é altamente valorizado por certificações voltadas à saúde dos usuários, como o Well e o Fitwell.

“A madeira engenheirada é uma tecnologia que pode contribuir de forma contundente no processo de obtenção de certificações ambientais, principalmente nos aspectos relativos à materialidade e pegada de carbono”, comenta Ana Belizário, head de novos negócios da Urbem. Ela reforça quecada metro cúbico de madeira engenheirada que entra em uma obra atua como mitigador das emissões geradas pelos outros materiais que compõe a edificação.

O CTE desenvolve consultoria para as mais diversas certificações ambientais e de sustentabilidade para a construção civil, trabalhando de forma integrada às diversas disciplinas de projeto, durante as etapas de concepção, obra e operação. Auxiliamos e orientamos todas as partes interessadas para assegurar a obtenção da certificação no menor tempo e custo. Saiba mais!

Quer receber as
melhores dicas? Assine nossa newsletter

Fique tranquilo, não enviaremos spam.

keyboard_arrow_up