fbpx

Certificações dão ênfase à saúde e à qualidade de vida dos ocupantes

21 de fevereiro de 2021

Nos últimos dois anos, o bem-estar das pessoas vem sendo tema de debate nas grandes conferências internacionais que tratam da qualidade dos ambientes construídos. Mas a pandemia de Covid-19 deu um impulso extra a esse movimento, fazendo com que o que tinha um caráter inovador adquirisse status de necessidade. Como resultado, o interesse por certificações focadas em saúde e conforto cresceu. “Percebeu-se que não basta pensarmos na eficiência dos edifícios sem tratarmos a satisfação dos usuários”, comenta Adriana Hansen, gerente da unidade de sustentabilidade do CTE.

Nesse contexto, as certificações wellness adquirem maior relevância. Elas estabelecem padrões mínimos de qualidade dos espaços, compreendendo questões de saúde física e mental que vão do controle da salubridade do ar e da água, à promoção de atividades físicas. “Outro foco de atenção é com os materiais que são incorporados às edificações e que podem contribuir de forma muito negativa se não forem escolhidos com critério”, comenta Hansen. Segundo ela, quando o objetivo é garantir a qualidade do ambiente interno, um dos aspectos mais críticos é a emissão de compostos orgânicos voláteis (COVs) dos materiais. 

Há, ainda, outras estratégias relacionadas ao projeto de arquitetura que podem contribuir em maior ou menor grau para a saúde dos ocupantes. Entre elas está o acesso à iluminação e à ventilação naturais, assim como a concepção de espaços que favoreçam a integração e o relacionamento interpessoal.

Abordagem multidisciplinar

A necessidade de construir espaços mais saudáveis e agradáveis aos usuários faz com que os projetos tenham mais interação com áreas como a gestão de facilities. Afinal, é preciso garantir que as instalações sejam projetadas e construídas de modo a facilitar a operação.  O gestor de recursos humanos e as equipes de marketing interno também têm papel fundamental no sucesso das estratégias de saúde e bem-estar, já que eles podem criar políticas para induzir uma mudança comportamental das pessoas.

No Brasil, entre as principais certificações dedicadas à saúde e ao bem-estar dos usuários estão a Well e a Fitwell. Semelhante ao LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), o selo Well é concedido em três níveis (prata, ouro e platina). Ele aborda sete conceitos relacionados à saúde humana no ambiente construído — ar, água, alimentação, luz, aptidão física, conforto e mente — e contempla visita presencial do consultor para medições e análises no local. O Fitwell foi concebido para ser mais simples e ter custo mais acessível, sem realização de audotoria. 

As certificações Well e Fitwell têm aplicações em todo o mundo. Atualmente são 12 mil projetos em processo de certificação Well e cerca de 400 já certificados. Já o Fitwell soma mais de 250 certificados.

Entre eles está a sede do iFood em Osasco, SP, que conquistou o selo Fitwel 2 estrelas com o apoio do CTE. O projeto foi o primeiro no país a receber o reconhecimento na categoria Workplace-Single Tenant. “A certificação contemplou o prédio principal e, também, as áreas de apoio existentes”, comentou Hansen. 

Sede do Ifood m Osasco, SP, que conquistou o selo Fitwel 2

Adriana Hansen participou de um evento online promovido pela plataforma Safe Place to Work no final de janeiro para discutir os selos Well, Fitwell e HBC. O encontro foi mediado por Murilo Toporcov (ITs Informov) e Cláudia Fischer (Clínica Plenamente). 

A Unidade de Sustentabilidade do CTE atua na avaliação e proposição de ações para melhoria do conforto nas edificações. Além de consultoria para a obtenção de certificações Well e Fitwell, nossa equipe pode propor soluções para elevar a qualidade dos ambientes internos, sem necessariamente envolver a obtenção de um selo. Entre em contato para saber mais!

Clique aqui para baixar o nosso e-book “Certificações WELL e Fitwel, um olhar sobre sustentabilidade e pessoas na construção civil”.

Quer receber as
melhores dicas? Assine nossa newsletter

Fique tranquilo, não enviaremos spam.

keyboard_arrow_up