fbpx

WELL e Fitwel: Saiba mais sobre as certificações focadas em saúde e bem-estar

25 de novembro de 2021

A demanda por ambientes que proporcionem conforto e bem-estar a seus usuários tende a crescer aceleradamente nos próximos anos, sobretudo após a pandemia de Covid-19. 

O estudo “A New Investor Consensus: The Rising Demand for Healthy Building”, citado em um post recente neste blog, deu números a esse movimento. Segundo a pesquisa, 92% dos entrevistados esperam que a demanda por edifícios saudáveis ​​cresça nos próximos três anos em todas as categorias de ativos. 

Esse movimento impulsiona a busca por certificações como a WELL e a Fitwel, que estabelecem padrões mínimos de qualidade dos espaços, compreendendo questões de saúde física e mental que vão do controle da salubridade do ar e da água, à promoção de atividades físicas. 

O artigo de hoje apresenta mais detalhes sobre essas duas certificações. Continue conosco para saber mais:

WELL — Abordagem holística

Desenvolvida pelo International WELL Building Institute (IWBI), a certificação WELL aborda mais de 200 estratégias de design e operação para produzir impacto positivo na saúde. 

Dependendo da quantidade de pontos atendidos, o projeto é classificado em quatro níveis: bronze, prata, ouro ou platina. 

Semelhante ao LEED (Leadership in Energy and Environmental Design) e aplicável a edifícios novos e existentes, o WELL é um referencial global, presente em 98 países.

O processo de certificação prevê submissão da documentação, verificação de desempenho pelo organismo certificador e, por fim, obtenção do selo. A auditoria inclui a realização de uma série de testes, como análise da qualidade da água e do ar. 

São exemplos de estratégias WELL a instalação de filtros mais eficientes no sistema de ar condicionado, a preferência por lâmpadas que favoreçam o ritmo circadiano, a inserção de dispositivos para monitoramento da qualidade do ar e a incorporação de conceitos de biofilia.

Em resposta às necessidades criadas pela pandemia de Covid-19, em julho de 2020 o IWBI lançou o módulo WELL Health-Safety Rating. Focado em políticas operacionais, protocolos de manutenção e planos de emergência, o selo é um indicador visível de confiança, comunicando a todos que entram em um espaço que medidas baseadas em evidências científicas foram adotadas e verificadas por terceiros em prol da proteção dos usuários.

Fitwel — Simples e acessível

A certificação Fitwel foi lançada em 2017 pelo Center for Active Design (CfAD), organização não-governamental sediada em Nova York que usa o design para promover comunidades saudáveis e engajadas.

Presente em mais de 180 países, o selo coloca ênfase no elemento mais valioso em qualquer espaço construído: o indivíduo que irá ocupá-lo.

Aplicável a edifícios de diferentes tipologias, o Fitwel se caracteriza por dispensar a realização de auditoria presencial e ter custo mais acessível. Renovável a cada três anos, ele baseia-se na avaliação de estratégias que somam pontos quando implementadas.

Projetos que atendem 90 ou mais pontos em um total de 144, são considerados certificados em três níveis: 1 estrela (90 – 104 pontos), 2 estrelas (105 – 124 pontos) e 3 estrelas (125 – 144 pontos).

A submissão de documentos para comprovar as estratégias ocorre via plataforma online. As taxas variam em função da área do edifício. 

O Fitwel contempla estratégias como:

  • Localização — O projeto deve dispor de fácil acesso a transporte público.
  • Espaços ao ar livre — Devem ser acessíveis a todos os colaboradores, contando com iluminação apropriada e políticas para não-fumantes. 
  • Escadas — Precisam ter visibilidade, ser seguras e confortáveis. Seu uso deve ser incentivado em detrimento do elevador.
  • Acessos — O edifício deve ter rota fácil até o transporte público, além de estacionamento seguro e coberto de bicicletas.
  • Áreas de trabalho e espaços compartilhados — Precisam privilegiar iluminação natural, vistas para a natureza, limpeza, conforto térmico e acústico, entre outros itens.
  • Nutrição — São bem-vindas políticas e iniciativas para promoção de alimentação saudável.

No Brasil, um dos edifícios já certificados com o Fitwel é a sede do iFood em Osasco, SP. Reconhecido na premiação “Best in Building Health 2021- Highest Score Projects”, este foi o primeiro projeto no país a receber o reconhecimento na categoria Workplace-Single Tenant. A certificação, que teve consultoria do CTE, contemplou o prédio principal e, também, as áreas de apoio existentes.

Assim como o WEEL, em 2020 a Fitwel lançou o Fitwel Viral Response Module (VRM) para auxiliar proprietários e operadores na preparação de seus espaços para retomada das atividades pós-pandemia. A certificação, renovável anualmente, aborda aspectos como procedimentos de limpeza e higienização, programas de preparação para emergências, além de gestão da qualidade do ar interno e da água.

Qual é a importância das certificações wellness?

Edifícios saudáveis geram uma série de benefícios tangíveis para as empresas e para seus ocupantes. Eles conseguem elevar a saúde e a produtividade dos usuários, aumentar a taxa de atração e retenção dos talentos, melhorar a reputação das empresas e reduzir o absenteísmo. 

Além disso, a adoção de estratégias wellness aumentam a atratividade dos edifícios para além de sua estética e localização e está alinhada aos princípios ESG (Environmental, Social and Corporate Governance).

WELL e Fitwel são ferramentas importantes em uma jornada de valorização da saúde e da sustentabilidade. A escolha por um ou por outro referencial deve considerar os resultados esperados e a natureza de cada projeto. Desenvolvemos um material incrível falando sobre as certificações de saúde em bem-estar. Não deixe de baixar, é gratuito! Clique aqui para fazer o download

O CTE, que trabalha com ambos os selos, pode auxiliar na tomada de decisão e na condução dos processos de maneira mais eficiente. Entre em contato para saber mais!

 

    Quer receber as
    melhores dicas? Assine nossa newsletter

    Fique tranquilo, não enviaremos spam.
    keyboard_arrow_up