fbpx

Boas práticas para ter mais sucesso na implantação do BIM

25 de agosto de 2021

Tema de muitos debates na indústria da construção, o Building Information Modelling (BIM) consiste em uma metodologia que reúne tecnologias e processos integrados para a criação, utilização e atualização de modelos de informação de uma construção, de modo colaborativo. Quando bem utilizada, essa plataforma pode elevar o nível de confiabilidade de projetos, processos de planejamento, controle de obras e operação do edifício, gerando aumento da produtividade, diminuição de custos e redução dos riscos envolvidos.

Se por um lado os benefícios associados a essa tecnologia são enormes, por outro o BIM impõe quebras de paradigmas no que diz respeito às pessoas, aos processos e à tecnologia. Questões relacionadas à interoperabilidade, falta de profissionais qualificados, infraestrutura tecnológica e a complexidade intrínseca ao próprio BIM são alguns obstáculos. 

Em função de sua abrangência e complexidade, é fundamental que a modelagem da informação da construção seja introduzida em pequenos passos. Além disso, há outras práticas recomendas para tornar essa jornada mais fluída e bem-sucedida. Confira a seguir:

  1. Defina objetivos claros e factíveis

O BIM é um processo de larga extensão, que exige uma mudança no fluxo de informações e um grau de maturidade das empresas no mapeamento de seus processos internos. Muitos projetos fracassam por falta de definição da empresa sobre o objetivo final da implantação BIM e do nível de desenvolvimento e de detalhamento mais adequado para se trabalhar. Por isso, é fundamental começar definindo um objetivo inicial simples, não perdendo de vista metas futuras mais complexas. A ideia é que começando por uma escala menor, seja possível gerar confiança e aumentar a experiência para dar passos mais ambiciosos.

  1. Revise processos internos

Antes de iniciar uma implantação BIM, é preciso realizar um mapeamento consistente de processos, revisar contratos e identificar falhas de comunicação. Embora a tecnologia seja poderosa, ela não consegue solucionar processos ruins. Além disso, a introdução da modelagem da informação da construção precisa estar alinhada à estratégia da empresa. Só a partir da identificação das metas de negócios, é que deve-se partir para a elaboração de um plano de implantação BIM efetivamente.

  1. Conte com o apoio de um consultor

Ter o apoio de um especialista externo no processo de implantação BIM é algo de muito valor. Primeiro porque esse profissional, com sua visão independente, pode orientar a empresa nas etapas de diagnóstico e planejamento. Depois porque a introdução dessa nova tecnologia requer muita capacitação dos envolvidos. O consultor pode auxiliar realizando treinamentos com as equipes conforme a necessidade da empresa e apoiando a elaboração de documentos, como o Plano de Implementação BIM.

  1. Prepare uma documentação de apoio consistente

O BIM requer planejamento e organização, além de um plano de execução estruturado. Uma implantação bem consolidada requer documentos para alinhar expectativas e evitar desgastes entre os agentes envolvidos na produção, uso e gestão do modelo. Destacam-se, nesse sentido, o BIM Implemention Plan (BIP), que define políticas, procedimentos, objetivos, estratégias e ações para garantir que os fluxos de trabalho sejam gerenciados com sucesso. 

Também é muito importante a elaboração do BIM Mandate, onde são detalhados diretrizes, especificações e padrões esperados dos projetos. O manual apresenta informações específicas sobre os entregáveis exigidos para as empresas de projeto, bem como o nível de profundidade adequado à utilização do modelo.

  1. Esteja preparado para a curva de aprendizado

Como todo processo complexo, a migração do 2D para a modelagem da informação da construção impõe uma curva de aprendizado. Isso significa que perdas de eficiência e de tempo podem ser registradas nas etapas iniciais de implementação. Uma prática recomendada para quem está em início de jornada é escolher como piloto um projeto simples e com prazo maior de execução. 

A Unidade Inovação e Tecnologia do CTE apoia diversos agentes do setor da construção na adoção de inovações, sejam aplicáveis a produtos ou a processos. Entre em contato para saber mais!

Quer receber as
melhores dicas? Assine nossa newsletter

Fique tranquilo, não enviaremos spam.

keyboard_arrow_up