fbpx

A ABNT NBR 15.575 e sua importância para a qualidade dos projetos

24 de setembro de 2020

Uma das principais referências técnicas para orientar o projeto e a construção de moradias no Brasil, a ABNT NBR 15.575 – Edificações Habitacionais – Desempenho vem gerando profundas transformações na indústria da construção desde 2013, quando entrou em vigor.

O texto fornece parâmetros técnicos para avaliação de requisitos referentes à segurança, conforto e durabilidade de casas e edifícios residenciais. E devido ao Código de Defesa do Consumidor, a norma desempenho indica as exigências que devem ser observadas por todas as empresas que colocam no mercado um produto imobiliário habitacional.

O post de hoje abordará o impacto dessa norma sobre a qualidade das edificações residenciais. Quer saber mais? Então, siga conosco:

MUDANÇA CONCEITUAL

Publicada depois de uma ampla e longa mobilização do setor, a NBR 15.575 é dividida em seis partes. A primeira trata de requisitos gerais. As cinco demais abordam os sistemas que compõem uma edificação: estrutura, pisos, vedações, coberturas e instalações hidrossanitárias.

A Norma de Desempenho trouxe para o setor três novidades importantes. A primeira foi o conceito de desempenho. Até então, a maioria das normas eram prescritivas, ou seja, estabeleciam uma maneira padronizada de se fazer as coisas. De forma inovadora, a NBR 15.575 foca nos resultados que um edifício ou sistema deve atingir quando em uso, não importando qual seja o método de construção. Com isso, o desenvolvimento de novas soluções e materiais é estimulado, desde que se garanta o desempenho exigido.

Outra mudança foi a aplicação do conceito de Vida Útil de Projeto (VUP), que se refere ao período projetado em que determinado sistema construtivo deve manter o desempenho adequado, desde que realizadas as manutenções planejadas e garantidas as condições de uso.

A norma tem um papel importante, ainda, ao definir mais claramente as responsabilidades de cada agente envolvido no processo de produção de uma moradia, incluindo incorporadores, projetistas, construtores, fornecedores e usuários.

CRITÉRIOS DEFINIDOS PARA MAIOR QUALIDADE

Muitas das exigências apresentadas na Norma de Desempenho agregaram parâmetros para diferenciar uma melhoria real de desempenho para os usuários, seja em conforto, seja em durabilidade. É possível citar, como exemplo, o maior detalhamento e cuidado na especificação da vida útil de projeto, cujo critério de desempenho em um nível superior é 50% maior que o mínimo indicado na norma.

A norma também promoveu avanços em requisitos que são bastante perceptíveis ao usuário final, como a acústica. O texto estabelece níveis de desempenho mínimos, intermediários e superiores que precisam ser atingidos pelos sistemas construtivos e ser comprovados em ensaios. Isso gerou mudanças na forma de se projetar, construir e produzir componentes construtivos, desde paredes externas e esquadrias, às lajes entre pavimentos.

A NBR 15.575 permitiu, ainda, que houvesse um avanço relevante com relação ao conhecimento técnico sobre o desempenho dos materiais e sistemas utilizados nas obras. Ela também estimulou o uso mais amplo de metodologias como as avaliações por simulação computacional em desempenho térmico, lumínico e acústico.

NORMA EM REVISÃO

Atualmente a Norma de Desempenho encontra-se em processo de revisão. O objetivo da comissão responsável pelo trabalho é promover aperfeiçoamentos necessários decorrentes da evolução das práticas e tecnologias, dando mais segurança jurídica às partes envolvidas.

A expectativa é a de que não sejam criadas novas exigências de desempenho, nem que haja incremento da exigência dos requisitos existentes. O novo texto deverá incluir, por exemplo, novos métodos de simulações computacionais e equipamentos de medição para reduzir as variações entre o que é dimensionado teoricamente no projeto e o que é registrado nas medições em campo.

A Unidade Qualidade e Desempenho do CTE presta apoio à adequação dos processos de incorporação, projeto, suprimentos, obra e assistência técnica para atendimento à ABNT NBR 15.575, avaliando o atendimento aos requisitos, orientando sobre as providências a serem tomadas e acompanhando sua realização. Se quiser mais sobre essa atividade, clique aqui.

Para aprofundar seus conhecimentos, não deixe de baixar o e-book “O conceito de desempenho da NBR 15.575 e reflexões sobre desempenho no contexto atual”.

Leia também:

TAGS: abnt nbr 15.575

Quer receber as
melhores dicas? Assine nossa newsletter

Fique tranquilo, não enviaremos spam.

keyboard_arrow_up