fbpx

O crescimento promissor do setor logístico no Brasil

14 de julho de 2020

Com a taxa Selic no patamar mais baixo já registrado na série histórica, cresce o apelo por investimentos com lastro no setor imobiliário, que tem demostrado um rendimento superior às opções de investimento na renda fixa.

Um dos segmentos mais promissores, ainda com muito espaço para crescimento, é o segmento logístico, que deverá ser impulsionado principalmente pelo e-commerce. Como base de comparação, as vendas online representam hoje apenas 6% das vendas totais no Brasil, e nos Estados Unidos este número chega a 15% (Fonte: e-bit e Euromonitor International).

E a pandemia de COVID-19 acelerou este processo. Segundo pesquisa da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo, 61% dos entrevistados aumentaram o número de compras feitas através de e-commerce durante o isolamento social. E 70% pretende comprar mais online após o término da quarentena. Além disso, o mercado de compra e locação de galpões logísticos está aquecido, mesmo neste período, com várias transações sendo realizadas.

Segundo dados da Colliers Internacional Brasil, a taxa de vacância média dos condomínios logísticos de alto padrão estão apresentando queda: enquanto que no 1º trimestre de 2019 esta taxa era de 19%, no 1º trimestre de 2020 alcançou 17%. Dependendo da localização, estes índices podem chegar a patamares ainda menores, próximos de 10%, índice que representa um mercado saudável.

Acompanhando a dinâmica do setor, o CTE, através de sua Unidade de Gerenciamento, realiza vistorias de entrada e saída de locatários para os proprietários dos imóveis. Nestas vistorias são feitas inspeções visuais de cada sistema que compõe o imóvel (civil, instalações elétricas, instalações hidráulicas, ar condicionado, sistema de incêndio, CFTV e Controle de acesso, área externa e equipamentos) focando no estado de conservação do imóvel e identificação da existência de eventual pendência que deva ser corrigida antes da entrada de um locatário, ou no momento da saída do mesmo. E caso o locatário venha a fazer alguma intervenção no imóvel, o CTE realiza o acompanhamento técnico desta intervenção, desde a etapa de projetos até a conclusão da obra.

Independentemente da realização de intervenções no ativo, o CTE também realiza vistorias periódicas para analisar o estado de conservação, os planos de manutenção e a documentação técnica do ativo. A partir deste acompanhamento, o proprietário do imóvel tem a garantia de que seu ativo não será depreciado, ocasionando uma redução do valor de mercado, e minimizando riscos de acidentes.

Quer saber mais sobre a gestão de ativos realizada pelo CTE? Entre em contato conosco!

Quer receber as
melhores dicas? Assine nossa newsletter

Fique tranquilo, não enviaremos spam.

keyboard_arrow_up