fbpx

Lean leva construtoras a um novo patamar de eficiência e economia

14 de junho de 2021

Ganhos de produtividade da ordem de 30% a 80%, diminuição considerável no prazo de execução, além de redução de custos, maior engajamento das equipes e resiliência para superar situações desafiadoras. Esses foram alguns ganhos obtidos pelas construtoras MBigucci, MRV, RPS, Passarelli e ForCasa com a participação no programa Lean na Construção. Líderes dessas cinco construtoras compartilharam impressões, experiências e ensinamentos relacionados à mentalidade enxuta durante o webinar “Alavancando resultados com o lean na construção”, realizado no último dia 10 de maio, no canal do CTE enredes no YouTube.

Resultado de uma parceria entre o CTE e o Lean Institute Brasil (LIB), o Lean na Construção é um programa de aplicação prática direcionado a empresas do segmento de edificações, com duração de sete meses. “Divididos em seis módulos, as atividades auxiliam as construtoras a identificar gargalos, tomar decisões rápidas, reduzir desperdícios e custos. Tudo isso sem demandar investimentos pesados”, explica Juliana Divetta Pasotto, Gerente de Contratos da Unidade de Gerenciamento do CTE.

“De forma muito simples, o lean visa a melhoria de processos, a redução dos desperdícios e o aproveitamento do conhecimento das equipes para promover melhoria contínua e resolução de problemas”, acrescentou Renato Mariz, gerente de projetos no LIB. Segundo ele, entre as empresas que participaram da primeira turma, todas obtiveram redução das horas paradas à espera de materiais em torno de 70%.

MAIS EFICIÊNCIA

Na construtora e incorporadora MBigucci, a mentalidade enxuta induziu uma mudança de cultura. “A transformação foi enorme na forma de visualizar a obra. Além disso, a metodologia agregou engajamento e motivação às equipes que conseguiram perceber benefícios imediatos como redução de prazo de obra, padronização dos processos e melhor fluxo de trabalho”, revelou o diretor técnico, Milton Bigucci Júnior.

“O lean traz linearidade, redução do lead time de entrega e estabilização da produção, além de redução de custos, de desperdício e índices de retrabalho próximos a zero”, acrescentou Ralf Haddad, diretor regional de produção na MRV. Ele apresentou aos participantes do webinar um comparativo entre duas obras similares, uma realizada da forma convencional e outra com base na construção enxuta. “Na execução de piso laminado, produzíamos um prédio em 140 dias. Com o lean, no mesmo intervalo de tempo, conseguimos concluir doze prédios”, revelou o executivo, complementando que a MRV tem como meta implantar a filosofia lean em todas as suas obras em um prazo de um ano. 

DA OBRA AO BACKOFFICE

Na RPS Engenharia, o pensamento enxuto teve um papel importante para maximizar a produtividade do sistema paredes de concreto “Nós tínhamos boa performance na execução da estrutura, mas esses ganhos muitas vezes se perdiam por ineficiências dos serviços subsequentes”, revelou o diretor de engenharia da construtora, Paulo Flaquer Filho.

Na construção do Ipê Mirim, empreendimento com 759 unidades habitacionais térreas, o lean ajudou a RPS a economizar quase 730 mil reais, além de reduzir o prazo em três meses. “Tudo isso com baixíssimo investimento, basicamente na capacitação das equipes”, disse Flaquer. Ele contou que a construtora atuou em pontos simples, como a implantação do conceito 5S na logística de estoque. “No serviço de pintura, conseguimos reduzir as equipes de seis para dois colaboradores. Além do ganho de produtividade, isso significa maior segurança no canteiro, menos esforço para controle, maior gestão de qualidade e otimização de estoques”, citou Flaquer. 

Quem também vem colhendo bons resultados com o Lean da Construção é a Passarelli, que atua no setor imobiliário e também de infraestrutura. Berenice Ceravolo, gerente de planejamento, projetos e inovação da construtora, contou que a metodologia tem proporcionado vantagens importantes. “Na obra do residencial Nova Pauliceia, em São Paulo, foi possível reduzir de dez para oito dias o ciclo de produção das lajes após um estudo baseado na mentalidade enxuta”, revelou ela, segundo a qual, o desafio imposto à empresa, agora, é disseminar o conceito para outras obras pelo país e, também, em áreas de apoio, como suprimentos, segurança e qualidade.

Assim como a Passarelli, a ForCasa também enxerga benefícios na aplicação da filosofia lean além do canteiro de obras. Focada em habitações de padrão econômico, a construtora se apoiou no pensamento enxuto para reestruturar a empresa em um momento de instabilidade gerado pela pandemia de Covid-19. “Revisamos os processos de todos os departamentos para reduzir ferramentas, processos e custos que não geravam ganhos. Com isso, em apenas 60 dias foi possível reduzir 25% dos custos do backoffice”, citou Oswaldo Pinheiro, vice-presidente de operações. Ele contou que o lean auxiliou a ForCasa, também, na organização do departamento de compras, fundamental para minimizar problemas decorrentes da desorganização da cadeia produtiva e do aumento de preços. 

Aliás, em um momento de alta de preços dos insumos, os ganhos proporcionados por uma gestão mais eficiente significam uma vantagem competitiva importante para as empresas da construção. “Diante de um INCC em alta e que muitas vezes não reflete a realidade enfrentada pelas construtoras, a saída está no aumento radical de produtividade por meio de rotas como o lean construction, a industrialização e a transformação digital”, concluiu Roberto de Souza, CEO do CTE.

Principais recomendações

Coletivamente, os participantes do webinar elaboraram uma lista com vinte dicas para as empresas que querem iniciar uma jornada lean. Confira a seguir:

  1. Mobilize um time multidisciplinar para difundir os conceitos lean;
  2. Faça com que o lean seja um projeto da empresa;
  3. Envolva os mestres e encarregados na jornada lean;
  4. A implantação do lean precisa contar com patrocínio da alta diretoria;
  5. Tenha foco no planejamento;
  6. Acompanhe de perto o engajamento da equipe. Motive-a;
  7. Acredite na economia que pode ser gerada;
  8. Implemente o fluxo contínuo com a linha de balanço;
  9. Implante um protótipo para depois escalar o lean para toda a empresa;
  10. Envolva a cadeia de suprimentos;
  11. Capacite as equipes para o pensamento enxuto;
  12. Mude o mindset. A empresa precisa estar aberta ao novo;
  13. Faça um modelo que seja simples e replicável;
  14. A jornada lean não se esgota. Trata-se de um processo de melhoria contínua;
  15.  Fortaleça os multiplicadores na companhia;
  16.  Simplifique e transforme números em imagens;
  17.  Lembre-se que a grande mudança está no chão de obra;
  18.  Elimine processos que não geram valor para o cliente;
  19.  Entenda o conceito de takt time (ciclo das atividades);
  20.  A filosofia enxuta é aplicável a toda empresa.

A segunda turma do Lean na Construção está em formação. Se você tem interesse em participar, entre em contato com a Unidade de Gerenciamento do CTE pelo e-mail: leanconstruction@cte.com.br

Clique aqui para assistir o webinar “Alavancando resultados com o lean na construção” na íntegra.

TAGS: construção civil, construção enxuta, gerenciamento, lean construction

Quer receber as
melhores dicas? Assine nossa newsletter

Fique tranquilo, não enviaremos spam.

keyboard_arrow_up