Novo escritório do laboratório Boehringer Ingelheim conquista certificação Leed® for Commercial Interiors - nível Gold

O laboratório farmacêutico Boehringer Ingelheim conquistou, no último dia 31 de maio, a certificação LEED® for Commercial Interiors, no nível Gold, para seu novo escritório no Brasil, localizado na cidade de São Paulo, na Av. das Nações Unidas. Este é o primeiro escritório comercial brasileiro certificado no nível Gold na categoria LEED-CI na versão 3.0 da norma LEED. O escritório ocupa dois andares do edifício corporativo Rochaverá Corporate Towers e possui uma área privativa de 2.035 m².

A certificação LEED-CI Gold – que essencialmente avalia e reconhece soluções e tecnologias sustentáveis adotadas no projeto, na obra e no uso do espaço para reduzir os impactos ambientais – comprova o interesse pela responsabilidade socioambiental da Boehringer Ingelheim, e se tornou possível graças ao empenho e integração da MWLK, uma composição entre a MW Arquitetura e LOCK Engenharia, que, sob orientação do CTE – Centro de Tecnologia de Edificações, viabilizou uma solução completa de projeto, construção e implantação, que atendesse os requisitos do LEED® (Leadership in Energy and Environmental Design).

A certificação LEED® for Commercial Interiors (LEED-CI), concedida pelo USGBC (U.S. Green Building Council) ao escritório brasileiro Boehringer Ingelheim, e respaldada pelo GCBBrasil (Green Building Council Brasil), reconhece projetos de interiores de alto desempenho ambiental, que criam ambientes internos mais saudáveis e produtivos para os usuários, têm baixo impacto ambiental e custos de operação e manutenção reduzidos. O LEED-CI possibilita o desenvolvimento de projetos sustentáveis mesmo que não se tenha controle sobre a operação e uso da edificação como um todo.
 

O projeto exprime o conceito Modern Office (open space com áreas para reuniões informais, salas fechadas para reuniões estratégicas e grande área colaborativa), para atender a aproximadamente 220 funcionários. São 350m² dedicados à área colaborativa e de relacionamento (recepção, atendimento ao cliente, PDV – posto de venda, área de convivência, coffee, livraria, business games, family care, etc.) para uso dos funcionários e clientes.

Toda a comunicação da empresa no escritório é realizada por meio de monitores vídeo wall, substituindo os tradicionais folhetos, faixas, folders e cartazes, e incentivando assim o uso responsável do papel.

Um grande diferencial neste projeto são as áreas verdes dentro do escritório. “Optamos por uma vegetação natural que fosse além da função decorativa; as plantas possuem um alto índice de produção de oxigênio”, conta a arquiteta Moema Wertheimer, diretora da MW Arquitetura.

Anderson Benite, Diretor da Área de Sustentabilidade do CTE – Centro de Tecnologia de Edificações, empresa responsável pela consultoria em Green Building para o escritório, afirma que “a certificação LEED foi uma excelente forma de demonstrar abertamente a responsabilidade socioambiental da organização e que esta realmente se preocupa e valoriza os seus colaboradores”.

“As edificações são um exemplo primordial de como sistemas humanos se integram com sistemas naturais", disse Rick Fedrizzi, Presidente, CEO e Fundador do U. S. Green Building Council. “O projeto do Boehringer Ingelheim – Building the Future usa eficientemente nossos recursos naturais, causando um impacto imediato e positivo em nosso planeta, que beneficiará tremendamente as futuras gerações.”

 

OS DIFERENCIAIS SUSTENTÁVEIS DO PROJETO DO ESCRITÓRIO BOEHRINGER INGELHEIM QUE POSSIBILITARAM A CERTIFICAÇÃO LEED-CI

Local e entorno: O laboratório escolheu para sua sede brasileira um local com grande disponibilidade de serviços e transporte público em seu entorno. Além das linhas de ônibus existentes, há a estação Morumbi de trem, a uma distância inferior a 200 metros.

Uso e conservação de água: Todos os sanitários possuem dispositivos economizadores de água, como, por exemplo: bacias com caixa acoplada e sistema de descarga com duplo acionamento de 3 e 6 litros, mictórios de baixa vazão e fechamento automático, lavatórios com arejadores e sensores de presença e torneiras gerais com restritores de vazão.

Equipamentos elétricos eficientes: Priorizou-se o uso de equipamentos elétricos (computadores, monitores e impressoras) que consomem menos energia e possuem o selo Energy-Star®. O Energy-Star® é um programa voluntário, que visa promover inovações em economia de energia dos equipamentos, atribuindo um selo aos de maior eficiência.

Iluminação: Foram utilizadas lâmpadas fluorescentes e luminárias de alta eficiência, auxiliando na redução do consumo de energia elétrica do escritório. O escritório consome até 28% a menos de energia elétrica dedicada para iluminação em relação ao especificado pela norma norte-americana Ashrae 90.1. O escritório também aproveita a iluminação natural, desligando automaticamente a iluminação periférica na presença de iluminação natural.
  
 

Sistema de condicionamento de ar: Especificação de equipamentos com gases refrigerantes de impacto reduzido na camada de ozônio e no efeito estufa. O sistema de condicionamento de ar projetado possibilita o controle de uso e temperatura por áreas, por meio da utilização de caixas de volume de ar variável (VAV) distribuídos em todo o andar.

Comissionamento dos sistemas: Os sistemas que demandam energia (como sistema de condicionamento de ar, iluminação e seus controles associados) foram inspecionados e testados para garantir que estejam corretamente instalados, calibrados e com o desempenho pretendido.

Reuso do edifício: Houve uma grande preocupação na construção do escritório para que fossem reutilizados ao máximo os elementos construtivos existentes no edifício (luminárias, forros e paredes divisórias), minimizando os impactos relacionados a demolições, geração de resíduos e, consequentemente, a necessidade de utilização de recursos e materiais novos. Todo material pré-existente no edifício Rochaverá foi mantido, realocado ou adaptado para o reuso com uma nova função.  

Gestão de resíduo de obras: Uma gestão eficiente de resíduos durante a obra foi implementada. O resultado foi que menos de 5% dos resíduos gerados durante a obra foram encaminhados para aterros, ou seja, 95% dos resíduos gerados foram destinados para triagem e reciclagem.

Depósito de lixo reciclável: Como o edifício já possui um sistema de coleta seletiva, foi desenvolvida uma infraestrutura interna para que todos os resíduos gerados pelo escritório sejam separados, facilitando a coleta e reciclagem.

Redução na geração de resíduos: Complementado o projeto e a construção, a operação do escritório também foi reformulada, incorporando a sustentabilidade em seu dia-a-dia. Todos os copos descartáveis foram substituídos por canecas cerâmicas e copos de vidro, os funcionários são responsáveis pela limpeza e organização. Foi também pensada a economia de papel e impressão: as impressões são travadas na impressora, ou seja, é necessário que o funcionário libere o início da impressão através de seu crachá. Assim espera-se que os números de impressões sejam reduzidos ao mínimo necessário. O envolvimento de todos os funcionários é imprescindível para a manutenção dos programas.

Materiais construtivos: Os materiais utilizados na obra (cadeiras, carpete, piso vinilico, mobiliário corporativo, marcenaria, etc.) foram selecionados, sendo priorizados os que possuíssem conteúdo reciclado em sua composição (mais de 20%), tivessem sua matéria-prima extraída e processada próximo ao local da obra (mais de 20%) e emitissem baixos níveis de compostos voláteis orgânicos (COV).

 

Conforto do usuário: Todo o projeto foi desenvolvido para promover o conforto do usuário. O sistema de ar condicionado é monitorado para garantir temperaturas confortáveis nos ambientes de trabalho, e a maioria dos postos de trabalho tem vista para a área externa. A proibição do fumo no interior do escritório e nas áreas comuns do edifício também garante melhor qualidade do ar para os funcionários.

Plano de Qualidade Interna do Ar durante a obra: Durante a obra, foram adotados procedimentos para melhorar a qualidade do ar tanto para os funcionários da obra quanto para os futuros usuários, como: limpeza permanente do canteiro de obras, proteção dos dutos de ar condicionado para evitar contaminação com poeiras durante a obra, armazenamento de materiais em locais isolados de umidade, odores e poeira.

Paisagismo: As espécies de plantas que compõem o paisagismo foram cuidadosamente selecionadas, de acordo com estudos da NASA, para melhorar a qualidade do ar interno. As plantas utilizadas auxiliando na captação de CO2, controle de umidade do ambiente e na eliminação de COV (compostos orgânicos voláteis).

Bem-estar dos funcionários: Outro diferencial deste escritório é a preocupação com o bem-estar dos ocupantes e funcionários. A área colaborativa conta com área de convivência, coffee, livraria, business games e sala para massagem, além de um berçário que servirá de apoio para a creche prevista no Rochaverá. Além dos espaços disponibilizados, a Boehringer implementou um programa de home-office: diariamente 20% dos funcionários não estarão no escritório. Este programa, além do aumento na qualidade de vida dos funcionários, também possui um benefício ambiental, pois minimiza a emissão de CO2, resultante do deslocamento diário. 
 

PRINCIPAIS PARCEIROS ENVOLVIDOS NO EMPREENDIMENTO

FICHA TÉCNICA

Projetos

Empreendedor: Boehringer Ingelheim do Brasil Ltda

Arquitetura de Interiores: MW Arquitetura

Construtora: Lock Engenharia

Gerenciamento da Obra: MW Arquitetura e Lock Engenharia

Consultoria em Green Building: CTE – Centro de Tecnologia de Edificações

Ar Condicionado: CHD Sistema de Ar Condicionado

Elétrica e Cabeamento: Seiko Instalações Elétricas

Comunicação Visual: MW Arquitetura

Hidráulica: Denise Lameza

Incêndio: Cel. Arlindo

Luminotécnica: Cynthron

Paisagismo: Officina Di Casa e Quadro Vivo

Audio e Vídeo: Eletroequip

Comissionamento: Outsource


Fornecedores de Produtos e Serviços

Obra civil: Lock Engenharia

Ar-condicionado: CHD Sistema de Ar Condicionado

Arquivos: Aceco – Giroflex

Cadeiras: Steelcase

Carpete: InterfaceFlor

Áudio e vídeo: Eletroequip

Mobiliário corporativo: Móveis Riccó

Cabeamento Estruturado: Seiko

Comunicação Visual: 3D Tech

Fechaduras e Ferragens: Dorma

Luminárias: Erco e Lumini

Louças Sanitárias e Metais: Deca

Persianas/Proteção Solar: Neo Design

Revestimentos: Fademac (piso vinílico)

Vidros: Vidraria Botafogo (fornecimento e instalação)

Marcenaria: Jóia Marcenaria

Parede e Forro de Gesso: Cia do Gesso (execução)

Mobiliário Decorativo: Saccaro, Deluse, A Lot Of e Probjeto

Green Wall: Quadro Vivo

Portas Comerciais: Abatex

Divisórias Articuladas: Dimoplac

Persianas: Neo Design

Paisagismo: Officina Di Casa