fbpx

Eficiência energética: conheça vantagens e requisitos da ISO 50.001

22 de setembro de 2020

Reduzir o consumo energético é algo a ser perseguido por todos os agentes da cadeia da construção. Primeiro porque é sempre desejável baixar os gastos com a operação dos edifícios. Depois, porque é necessário e urgente diminuir impactos ambientais, especialmente a emissão de gases do efeito estufa.

Uma ferramenta que vem ajudando as empresas a atingir esses objetivos e serem mais sustentáveis é a ISO 50.001 —  Sistemas de gestão de energia —  Requisitos. Publicada pela primeira vez em 2011, a norma é o tema do post de hoje.

Siga conosco e tenha uma ótima leitura:

O que é a ISO 50.001?

A ISO 50.001 é uma norma internacional com diretrizes para organizações públicas e privadas desenvolverem processos que melhorem o seu desempenho energético.  Ela tem forte penetração em indústrias, que são intensas consumidoras de energia, mas se aplica para empreendimentos de qualquer segmento e é recomendada para empresas de diferentes portes.

Como ocorre com outras normas de gestão da International Organization for Standardization, a 50.001 se baseia no conceito do PDCA (plan-do-check-act) focado no ciclo de melhoria contínua.  Em 2018, o texto passou por sua última revisão tornando-se mais facilmente integrável aos sistemas de gestão da qualidade, ambiental e de saúde e segurança.

A ISO 50.001 induz ao gerenciamento de energia, à identificação de oportunidades de melhoria no desempenho energético e ao uso de energia de fontes renováveis.

Além de economias significativas, a implementação desse sistema de gestão pode proporcionar uma série de benefícios, entre os quais podemos destacar:

  • Redução de custos operacionais;
  • Visão objetiva do uso e consumo da energia;
  • Projeção de consumo e lista de oportunidades de economia;
  • Hierarquia do uso da energia para concentrar os esforços;
  • Maior consciência e motivação dos colaboradores para um uso mais eficiente da energia;
  • Melhor balanço energético e menos emissões de CO₂;
  • Promove uma imagem positiva da organização. A certificação comprova para a sociedade o compromisso da empresa com a sustentabilidade;
  • Auxílio à obtenção de outras certificações e a possibilidade de atingir mercados com exigências quanto à redução da pegada de carbono.

Por onde começar?

O processo de certificação ISO 50.001 envolve uma série de etapas, a começar por um mapeamento das características e aspectos gerais que envolvem os processos que demandam energia dentro da empresa e como esta energia está sendo gerenciada e consumida. Só então parte-se para o planejamento de modo mais consistente, momento no qual são estabelecidos os objetivos e metas.

O processo continua com a gestão operacional da energia vinculada à infraestrutura, processos, sistemas e equipamentos da organização, e com a definição de controles para acompanhar a melhoria contínua.

Nesta etapa, um sistema eletrônico associado a medidores de energia instalados nos principais consumos é fundamental para o sucesso do programa. Além disso, softwares para gestão inteligente de energia e com ferramentas de análises ampliam as possibilidades de atuar nos desperdícios e reduzem o tempo gasto para a gestão energética, acelerando o retorno do investimento com a certificação e com a implantação de sistema de monitoramento.

Também é decisivo para a obtenção de resultados positivos contar com uma equipe de especialistas em eficiência energética para apoiar o processo de implantação da ISO 50.001 e o monitoramento do programa de gestão.

De modo geral, o roteiro da certificação ISO 50.001 envolve:

  • Diagnóstico energético;
  • Desenho do sistema de gestão com ações, metas, indicadores e responsáveis pela gestão energética;
  • Implantação dos programas de gestão e monitoramento de energia;
  • Auditoria preliminar interna;
  • Auditoria externa de certificação: revisão de documentação, verificação da implementação e avaliação da eficácia realizada em duas etapas.
  • Certificação: verificação documentada por terceiros referente à conformidade do sistema de gestão de energia com a norma.
  • Auditoria de acompanhamento: Auditoria anual para acompanhamento da melhoria contínua
  • Recertificação: realizada antes do final do ciclo de certificação de três anos.

Você viu que as ferramentas gerenciais previstas na ABNT NBR ISO 50.001 possibilitam que o uso e consumo de energia sejam abordados no âmbito de um planejamento estratégico. Elas fornecem uma estrutura para gerenciar o desempenho energético e abordar os custos de energia, ajudando as empresas a reduzir impactos ambientais e a cumprir metas de redução de emissões.

Consultoria técnica

A Unidade Operação Sustentável do CTE está preparada para auxiliar em todo o processo de obtenção da ISO 50.001. Esse apoio pode se dar via implementação de hardwares e softwares para gestão de energia, através de consultorias, e pelo desenvolvimento de laudos técnicos que permitem atestar os resultados de desempenho obtidos. Para saber mais, entre em contato conosco!

TAGS: auditoria energética iso 50001, iso 50001, iso 50001 resumo, o que é a iso 50001

Quer receber as
melhores dicas? Assine nossa newsletter

Fique tranquilo, não enviaremos spam.

keyboard_arrow_up