Gestão sustentável na indústria da construção

A indústria da construção é uma das mais importantes para o crescimento e desenvolvimento do nosso país, mas reduzir e controlar os impactos causados ao meio ambiente,  leva cada vez mais as empresas buscarem novos formatos de construir. Essa é a proposta da Gestão Sustentável, conjunto de medidas que visa controlar os efeitos da construção na natureza. Siga na leitura e descubra como ter um canteiro de obras ecologicamente correto.

Legislação X Canteiro de Obras

O Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA) estabeleceu, em 2002, a Resolução 307, que obriga os responsáveis pela obra a colocarem em prática procedimentos ecológicos sustentáveis em todas as etapas de trabalho executados em um canteiro de obras.

No documento são estabelecidos critérios, diretrizes e procedimentos para a gestão de resíduos, desde a identificação do tipo de material, passando pela triagem (antes e após o uso), forma de armazenagem, transporte e destinação final de toda sobra após conclusão do projeto.

Reforçando os cuidados nesse sentido, em 2010 a Resolução 12.305 estabeleceu a prática da chamada logística reversa, procedimento que obriga as fábricas, distribuidores, revendedores e comerciantes (incluindo construção) a receberem produtos no final de seus ciclos de vida, dando o devido encaminhamento para cada um deles – reciclagem ou o correto descarte.

Existem outras normas e certificações – como a LEED – que dispõe sobre o tema, fazendo com que, além da responsabilidade com o meio ambiente, as construtoras pratiquem a gestão ambiental para estarem em compliance, evitando problemas legais.

Todas elas caminham em direção a uma gestão ambiental que permita maior conscientização e treinamento de todos os trabalhadores da obra para que o espaço torne-se o mais sustentável possível.

Gestão Ambiental no Canteiro de Obras

A Gestão Ambiental começa com o respeito à lei vigente, como vimos no item anterior. Mas não basta a empresa estabelecer as regras, é preciso que todos as respeitem e trabalhem para que seja praticada regularmente – mesmo na ausência da chefia.

A seguir enumeramos providências essenciais para a sustentabilidade na obra,

1. Evitar consumo excessivo de água e energia

Exatamente por serem imprescindíveis, esses valiosos recursos precisam ser usados com sabedoria e consciência. Uma boa ideia é promover treinamentos para todas as equipes de trabalho, informando sobre as boas práticas para utilização de energia e água – conforme previsto na certificação Aqua.

Cartazes com regras de utilização também podem ser espalhados pelo espaço, assim como estabelecimento de metas e a comunicação dos números de consumo – informando se está acima ou abaixo da média ideal, bem como reforçando a necessidade da economia e comemorando no caso de economia.

Também podem ser estabelecidas premiações, ao final da obra, no caso de economias significativas.

2. Coleta de resíduos

Mesmo com um bom planejamento – e ele é essencial -, é praticamente impossível impedir que haja sobras de materiais. Por isso, após tomar todas as providências para evitar que isso ocorra, deve-se pensar no correto descarte dos itens sobressalentes.

Crie espaços de coletas, devidamente identificados para cada tipo de material: gesso, metal, papel, alvenaria e concreto, plástico, madeira, etc. Estabeleça, também os procedimentos para recolhimento, estudo de aproveitamento e descarte final – seguindo as orientações de normas reguladoras.

Além disso, crie rotas periódicas para inspecionar cada pedacinho do canteiro de obras e recolher eventuais resíduos que foram descartados indevidamente. Assim, você mantém o local sempre organizado e evita desperdício de materiais.

No caso de produtos químicos, o cuidado com a armazenagem, utilização e descarte deve ser ainda mais rigoroso, evitando contaminação do ambiente e das pessoas.

3. Limpeza constante do canteiro e do entorno

Calçadas e ruas sujas pelas atividades da construção precisam ser devidamente limpas, evitando que resíduos sejam levados pelo vento e causem incômodo aos transeuntes e moradores do entorno da obra.

Pelo mesmo motivo, caminhões com solo, entulho ou brita precisam ser bem protegidos com uma lona e devem ser mantidos sempre dentro do canteiro de obras.

4. Cuidados com impacto ambiental

É extremamente importante a instalação de proteção física para impedir que os sedimentos da obra cheguem ao sistema de drenagem pluvial do terreno e das áreas vizinhas.

Também é papel da gestão ambiental, a proteção de encostas, aterros e taludes expostos em função das atividades da obra, bem como o devido controle de produtos químicos – evitando contaminações e outros desastres ambientais.

5. Aquisição inteligente de materiais

Outra maneira de ter um canteiro de obras sustentável é optando por materiais industrializados que cheguem ao canteiro de obras prontos para serem usados, evitando cortes ou adaptações e, claro, desperdício.

Os corretos cuidados com a gestão ambiental de uma obra é uma obrigação legal e moral de toda empresa.

Além dos benefícios para o meio ambiente, ela também oferece redução de custos e de acidentes, evita desperdício de materiais e ajuda a empresa a construir uma imagem positiva perante o público em geral.

Se você deseja tornar sua Gestão Ambiental mais eficaz, adequando-se às normas vigentes e usufruindo de todas as vantagens citadas aqui, descubra como os especialistas da CTE podem ajudar sua construção a tornar-se muito mais sustentável!

Quer receber as
melhores dicas? Assine nossa newsletter

Fique tranquilo, não enviaremos spam.

keyboard_arrow_up