fbpx
Sustentabilidade

Edifício Comendador Yerchanik Kissajikian (CYK)

Projeto

Localizado no coração da cidade de São Paulo, na Avenida Paulista, o Edifício Comendador Yerchanik Kissajikian (CYK), foi o primeiro a conquistar a certificação Leadership in Energy and Environmental Design para edificações existentes (LEED EBOM) no Brasil, em 2011.

Trabalhando continuamente as melhorias de operação com a consultoria do CTE, em abril de 2019, o edifício obteve a recertificação no mais alto nível do referencial LEED EBOM, com um total de 90 pontos, de 100 possíveis.

Edifícios operados de forma sustentável, com conceitos de baixo impacto ambiental, como o edifício CYK, apresentam vantagens no mercado imobiliário, como afirma Fernando Sinicatto, gerente regional da CBRE, em entrevista fornecida para a Revistra Infra. Ainda segundo Fernando, a certificação aumenta o nível de satisfação do usuário, fidelizando a permanência na edificação.

A interdisciplinaridade das categorias abordadas durante o processo de certificação resultou em um projeto integrado envolvendo profissionais da administração e manutenção de diferentes especialidades e contando com o apoio do CTE, que ofereceu os serviços de Consultoria de Green Building, com Certificação Leed®, de modo a promover resultados rápidos e efetivos.

Clique para ver a entrevista com a equipe do Edifício CYK.

Resultados

Para a obtenção do certificado foi necessário o aprimoramento de uma série de procedimentos.

Eficiência Energética

Foi realizada a automação da iluminação dos andares, a troca da iluminação das garagens, além da substituição de sensores de temperatura de retorno de ar, entre outras medidas. As melhoriais resultaram em 20% de redução no consumo de energia.

Eficiência no uso de água:

Foi efetuada a troca das louças e metais sanitários por modelos mais econômicos, com a previsão de redução de 30% no consumo. No paisagismo houve uma queda de 75% no consumo de água potável para irrigação.

Mobilidade

A localização do CYK também é considerada um ponto forte, propiciando uma menor quantidade de emissão de carbono equivalente, proveniente do deslocamento dos ocupantes de suas residências até o local de trabalho. O uso do metrô e linhas de ônibus, disponíveis na região, por 71% dos ocupantes, classifica o empreendimento como 13% mais eficiente que a média global.

Conforto e bem estar

Com eficiência acima da média global em todas as 5 categorias avaliadas, a qualidade da experiência dos usuários no interior da edificação, avaliada na categoria Experiência Humana, e o gerenciamento de resíduos destacaram-se entre as demais com uma eficiência de 31% e 23%, respectivamente, acima de todos os edifícios comerciais monitorados globalmente pela plataforma. O conforto e bem-estar das instalações do empreendimento, avaliado pelos ocupantes, resultou em um índice de satisfação de 93%, considerado 18% acima da média dos edifícios comerciais hoje, monitorados pelo CTE.

Qualidade do ar

Para avaliação da qualidade do ar, realizou-se a análise das concentrações de Dióxido de Carbono (CO2) e Composto Orgânico Volátil Total (TVOC) em todos os espaços regularmente ocupados, de modo a monitorar os principais compostos prejudiciais à saúde e produtividade dos usuários. A concentração de CO2 em ambientes internos está diretamente relacionado a densidade ocupacional dos espaços e efetividade do funcionamento do sistema de renovação de ar em operação. Desta forma, os testes visam avaliar a eficiência do sistema de ventilação existente de modo a propiciar ambientes de trabalho saudáveis.

Os testes de TVOC por sua vez, trazem um indicador da qualidade do ar pelos compostos orgânicos voláteis, gases desprendidos da cola do carpete, produtos de limpeza, mobiliário recém adquiridos, entre outros. O TVOC, a depender da sensibilidade de cada pessoa, provoca reações alérgicas e irritações que, comprovado por estudos científicos, afetam a produtividade e percepção de conforto dos ocupantes.

Desta forma, além do atendimento às legislações nacionais pertinentes, o edifício apresentou concentrações de CO2 e TVOC, 9% e 54%, respectivamente, abaixo da média do Portfólio CTE, refletindo a efetividade da renovação de ar externo nos ambientes e a correta manutenção dos filtros.

A certificação

A certificação de operação e manutenção predial – LEED EB O&M -, atualizada em 2017 pelo USGBC para a versão 4.1, atualmente monitora o desempenho das edificações de modo dinâmico, conforme a implementação de melhorias aplicadas nas categorias de água, energia, resíduos, transporte e experiência humana. Estes indicadores são inseridos na plataforma ARC desenvolvida pelo órgão que gera o benchmark da edificação em relação a edifícios de mesma tipologia no Brasil, e no mundo.

A plataforma funciona para a equipe do condomínio do edifício CYK como um sistema de melhoria contínua para a redução do impacto ambiental na fase de operação, a qual representa 75% dos impactos do ciclo de vida de um empreendimento, mostrando-se alinhado ao momento atual quando as tecnologias encontram-se em constante aperfeiçoamento e o dinamismo torna-se cada dia mais essencial.

Veja também

Receba nossas novidades


keyboard_arrow_up