Sustentabilidade

Hotel Prodigy & Bossa Nova Mall

Projeto

O Bossa Nova Mall apresenta um novo conceito para os cariocas e visitantes: lojas e operações de alimentação que se unem a um hotel, um centro de convenções e um business center.

Localizado ao lado do Aeroporto Santos Dumont e próximo à estação “Santos Dumont” do VLT, sua construção foi projetada com soluções tecnológicas de ponta, que oferecem qualidade e conforto para os diferentes públicos.

O complexo multiuso é formado pelo Bossa Nova Mall, com ABL de 6.135m2, pelo Prodigy Hotel Santos Dumont e pelo SDU Corporate.

A Unidade de Sustentabilidade CTE, ofereceu os serviços de Consultoria de Certificação LEED® para o projeto e obra, obtendo melhora no uso dos recursos naturais, mitigando o impacto ambiental causado pelas edificações e proporcionando benefício econômico direto ao cliente, além de qualidade e conforto para os ocupantes.

O Projeto

Cada vez mais se torna necessária a comprovação da sustentabilidade dos empreendimentos, podendo ser critério excludente em concorrências a existência ou não da certificação. Além dos benefícios ao meio ambiente a certificação dos empreendimentos resulta ao empreendedor maior qualidade na fase de operação, tendo ganhos significativos de redução de custo e de manutenção.

Desde a fase de projeto o CTE atuou analisando e propondo soluções que reverberassem no menor consumo de recursos do Bossa Nova Mall, com todas as especificidades que um complexo como esse possui. As soluções técnicas foram desenhadas de forma a maximizar o aproveitamento da estrutura existente e a redução no consumo de novas matérias-primas.

Para atingir esse resultado, dentre os principais desafios da consultoria, destaca-se o atendimento ao desempenho energético da certificação. Ao todo, foram realizadas 3 simulações para garantir não só o pré-requisito como também o crédito de uso racional de energia, com soluções individualizadas para o hotel, o shopping e o business center. O sistema de VRF high COP com condensação a água, atrelado à eficiência de iluminação que atingiu o incrível resultado de 40% no hotel, propiciou uma redução do custo anual de mais de R$200.000,00 em relação ao modelo de referência preconizado pela certificação, o que representa 11,2% de desempenho.

Depoimento do Cliente

“O desenvolvimento de projetos com certificação LEED hoje é uma necessidade para empreendimento que almejam ser AAA. Muitas empresas consideram critério excludente a certificação LEED. Com a certificação LEED, os ocupantes se tornam igualmente protagonistas da sustentabilidade, uma vez que é exigido que eles sigam as normas para desenvolvimento dos projetos de seus escritórios, garantindo assim uma conscientização e melhor uso dos recursos.”

O projeto de construção do Hotel Prodigy & Bossa Nova Mall, exigiu a implementação de um Plano de Controle da Poluição da Obra, por se tratar de uma área crítica, próxima ao aeroporto Santos Dumont, de forma a minimizar o impacto ambiental e incômodo causado à vizinhança. Foram aplicadas estratégias tais como lava-rodas para remoção de sedimentos das rodas dos veículos que deixavam o canteiro de obras, controle de poeira gerada na fase de demolição e construção com aspersão de água, dentre outras. Outra forma de minimizar impactos geralmente causados pelas edificações foi a adoção de materiais na cobertura e nos pisos a céu aberto de forma a minimizar o efeito de ilhas de calor, com índice de refletância solar maiores.

Mobilidade urbana

O empreendimento está localizado em uma área previamente desenvolvida e possui em seu entorno diversos serviços básicos a poucos metros de distância, além do fácil acesso às principais vias do Rio de Janeiro, contando também com pontos de ônibus, ciclofaixas e o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) no seu entorno.

Economia de Água

Foram utilizadas bacias de fluxo duplo, mictórios de baixo consumo, torneiras e chuveiros com reguladores de vazão. Com a adoção de metais sanitários economizadores o edifício obteve um percentual de 35,27%.

Economia de Energia

Por se tratar de uma grande renovação (retrofit) as estratégias passivas de arquitetura se tornam mais limitadas, mesmo assim, foi possível realizar a troca dos vidros da fachada por vidros de eficiência melhor do que os antigos, melhorando assim o desempenho energético do edifício.

Materiais e Resíduos

Toda a parte da estrutura, paredes e pisos, foram reaproveitadas, diminuindo significativamente o consumo de novos materiais, bem como a geração de resíduos de demolição. Em relação aos materiais adquiridos, foi possível comprovar a utilização de 10,82% de materiais com conteúdo reciclado como: vidro da fachada, esquadrias de alumínio, steelframe e steel deck, dentre outros.

Grande parte do volume de resíduos gerados foi caracterizada como classe A (resíduos recicláveis tais como resíduos de concreto, cimento, blocos, etc.), sendo a destinação para a reciclagem mais viável na cidade do Rio de Janeiro, obtendo-se um percentual de desvio de resíduos de aterro de 96,65%.

Outro ponto destaque, foi o incentivo ao mercado local, onde grande parte dos materiais novos adquiridos, 46,17%, foram fabricados e com matéria-prima extraída, dentro de um raio de 800 km da obra.

Sistema de ventilação

Foi o desenvolvimento de um projeto de climatização e ventilação mecânica que atendesse as premissas de temperatura, velocidade do ar, umidade relativa, dentre outros parâmetros, atendendo à normativa ASHRAE 55. Além disso, 63% dos ocupantes do edifício conseguem realizar o controle interno da temperatura ambiental de forma individual. Nos demais espaços compartilhados o controle é realizado via sistema supervisório.

Veja também

Receba nossas novidades


keyboard_arrow_up