fbpx

Segurança digital: não coloque seus projetos em risco

A transformação digital revolucionou todos os setores trazendo inúmeros benefícios, mas abrindo brechas na segurança cibernética. Isso porque – infelizmente – as ameaças tornam-se mais sofisticadas na mesma velocidade com que surgem os avanços tecnológicos.

O setor de Construção Civil não está imune a ataques e precisa garantir a segurança digital de seu ambiente se quiser preservar informações e garantir o bom desempenho de suas atividades. Se você deseja saber como proteger seus negócios de ameaças virtuais, confira as informações que seguem.

Ameaças virtuais na Construção Civil

Em 2016, uma das maiores empresas de construção americana, a Turner Construction, sofreu um ataque de phishing quando um colaborador, inadvertidamente, abriu um e-mail infectado e expôs nomes e número de seguro social de funcionários da organização.

Mesmo não tendo notícias de que os dados foram acessados por pessoas má intencionadas, um incidente como esse já é suficiente para causar grandes prejuízos a qualquer organização. Especialmente quando a legislação prevê regras voltadas à segurança digital.

No Brasil a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) estabelece punições para esse tipo de situação. Além de multa – de 2% do faturamento a R$ 50 milhões -, a empresa pode ser impedida de trabalhar por um período determinado e, em casos extremos, ter suas atividades encerradas.

E são muitas as ameaças que rondam as empresas. Vejamos algumas delas:

  • Phishing: ocorre quando alguém abre um e-mail malicioso, criando uma brecha para que o hacker possa vasculhar o computador e todo o sistema, acessando as informações que desejar (senhas, documentos etc);
  • Ransomware: ataque caracterizado pelo bloqueio de dispositivos e a cobrança de resgate para liberação – especialistas não indicam o pagamento do resgate porque não há garantias de recuperação dos arquivos após pagamento;
  • Negação de Serviço (DoS e DDoS): quando os hackers tiram do ar uma rede conectada à internet. Os usuários digitam o endereço do site, mas não conseguem acessar nenhuma informação.

Certamente, qualquer uma das opções acima já é suficiente para gerar um grande prejuízo à empresa de construção civil, o que nos leva a única conclusão possível: é preciso ter um programa de segurança digital que previna ataques, evitando que eles ocorram e coloquem em risco os negócios.  E é preciso, também, estar em compliance para evitar problemas com as regulamentações do setor.

Cibercriminosos

Por que a Construção Civil atrai cibercriminosos?

A tecnologia e a inovação estão presentes no segmento construtivo há um bom tempo. Soluções para elaboração e acompanhamento de projetos, tecnologias de pré-fabricação, soluções para acelerar e aprimorar processos, integrar equipes, agilizar a comunicação, controlar estoques… uma infinidade de opções que aperfeiçoaram o segmento, gerando inúmeros benefícios.

São inúmeras as informações armazenadas no sistema de empresas de construção, grande parte delas podendo despertar o interesse dos cibercriminosos:

  • Projetos, que muitas vezes são confidenciais e exclusivos;
  • Pesquisas de materiais e produtos;
  • Dados de clientes, fornecedores, colaboradores;
  • Dados bancários – da empresa e de terceiros;
  • Senhas etc.

Sendo acessados por várias pessoas diferentes, de locais variados e nos mais diversos horários, obviamente, esses dados correm riscos, sendo imprescindível que a segurança digital planejada tenha condições de fazer frente às vulnerabilidades do sistema.

Segurança digital na Construção Civil

Como já dissemos, a prevenção é a melhor saída para preservar os dados de sua organização. Então, confira as dicas que vão ajudar a minimizar incidentes cibernéticos em seus negócios – que, em constante desenvolvimento para acompanhar as tendências do setor, precisa de proteção cibernética sempre atualizada.

1. Conscientize todos os usuários de seu sistema
Todas as pessoas que usam o sistema precisam receber treinamento adequado, evitando que ações, ainda que inocentes, coloquem em risco toda a organização. Uma boa ideia é ter uma cartilha contendo todas as regras de segurança digital e, claro, certificar-se de que todos conheçam as normas e as pratiquem sem exceção.

2. Atualize o sistema operacional
Softwares, antivírus, firewalls e patches do sistema operacional devem estar atualizados em todos os computadores da empresa – da recepção à presidência. Basta uma máquina esquecida e um colaborador desavisado para comprometer a segurança digital de todos.

3. Analise as vulnerabilidades
Fazer avaliação periódica de riscos, identificando possíveis vulnerabilidades e tomando as providências necessárias para saná-las, é uma medida preventiva que deve ser constante – as ameaças evoluem rapidamente e a proteção de hoje pode não servir amanhã.

4. Conte com uma consultoria pra transformação digital
Do diagnóstico à identificação e implementação da tecnologia ideal para seus negócios, é importante contar com o suporte de profissionais que entendam suas necessidades e garantam a solução acompanhada da segurança digital adequada. Trata-se de um investimento importante!

A única maneira de uma empresa não ser alvo de ataques cibernéticos é deixando de usar computadores e se conectar à internet. Como isso é impossível, ações de segurança digital devem ser prioritárias na Construção Civil.

Projetos, suas especificações, dados bancários e pessoais – entre outras informações -, nas mãos de pessoas erradas têm um grande potencial destruidor, podendo até acabar com a reputação de uma empresa ou fechar suas portas.

Ter a solução adequada para manter a segurança digital na Construção Civil é função estratégica, assim como estar por dentro das novidades do setor. Quer saber mais? Leia nosso material com as principais tendências do segmento para 2020!

E-book-Certificações-WELL-e-Fitwel
TAGS: construção civil, projetos, segurança digital

Quer receber as
melhores dicas? Assine nossa newsletter

Fique tranquilo, não enviaremos spam.

keyboard_arrow_up