Ribeirão Preto e Franca têm Polo Regional da Construção Civil

Projeto é composto por três cursos oferecidos.

19 de fevereiro de 2014 - Prefeitura de Ribeirão Preto, em parceria com o Fundo Social de Solidariedade do estado, inaugurou na semana passada, o Polo Regional da Construção Civil. Três cursos compõem o projeto, que visa qualificar profissionais, gerando emprego, renda e desenvolvimento. Inicialmente 15 vagas serão oferecidas por curso que terá duração de dois meses.

Participaram da cerimônia de inauguração, a prefeita Dárcy Vera, a presidente do Fundo Social do estado, Lu Alckmin, além de vereadores e representantes de cidades vizinhas.

Ministradas na sede do Centro de Qualificação 3, no bairro Jardim Marchesi, as aulas serão realizadas no período noturno e aos sábados. "São cursos de assentador de pisos, encanador e pedreiro", explicou a prefeita Dárcy Vera, ressaltando o grande crescimento do setor na região. "Temos um crescimento acima da média nacional. O setor exige profissionais qualificados e por isso oferecer oportunidade para o conhecimento é fundamental. Trata-se do crescimento pessoal de inúmeras pessoas que buscam melhores condições de trabalho", destacou a prefeita, lembrando que o número de vagas deverá aumentar nas próximas turmas.

A presidente do Fundo Social do estado, Lu Alckmin, destacou a instalação de 56 polos no estado. Segundo ela, trata-se de um projeto novo, que deverá ser implantado em 56 cidades do estado paulista. "Estou muito feliz em darmos início a este projeto que deverá atender tantas pessoas. Buscamos a criação de projetos que garantem a oportunidade de qualificação em todo o estado", afirmou.

O curso é destinado a pessoas com mais de 18 anos, preferencialmente desempregadas. Para Maura Aparecida de Paula, que é auxiliar de limpeza há 27 anos, trata-se de uma nova opção de trabalho. "Gosto desta área e pretendo investir na qualificação. É um segmento promissor, além de quebrar barreiras de preconceito sobre mulheres na construção civil", afirmou. Vomberto Farias, de 55 anos, é ferroviário e pretende mudar de área. "Vejo uma oportunidade na expansão da construção civil na cidade. A qualificação é imprescindível e por isso fiquei bastante animado quando soube dos cursos", destaca.

Em Franca, no mesmo dia, a presidente do Fundo Social do Estado de São Paulo, Lu Alckmin, também inaugurou a primeira unidade, de uma série de 56, no interior de São Paulo, do Polo Regional da Escola da Construção Civil, que faz parte do Programa Escola de Qualificação Profissional, criado e desenvolvido pelo Fussesp. "Esse é o primeiro polo que estamos inaugurando. Essa unidade irá capacitar pessoas de Franca e da região. Franca foi a primeira cidade a receber o Polo, devido ao empenho da primeira dama que já recebeu também a Escola da Moda e da Beleza, realizou os Jogos Regionais do Idoso, fez a Campanha do Agasalho, participou das reuniões das primeiras-damas em São Paulo, e para receber o polo, tinha o espaço para aula teórica e prática. Ela corre atrás e trabalha muito", disse Lu Alckmin.

Acompanharam o evento diversas autoridades, entre prefeitos e presidentes de Fundo Sociais, dos 22 municípios, que compõem a região de Franca. A presidente do Fundo Social de Solidariedade de Franca, Cynthia Dias Milhim Ferreira agradeceu a presença de todos e reforçou que esse projeto vai além de formar apenas um assentador, pedreiro ou encanador. "O programa ensina a construir a essência humana e realizará muitos sonhos", disse.

Já participam 45 pessoas, em três turmas. Novas vagas serão oferecidas a partir de abril pelo projeto Caminho do Emprego.

O Fundo Social do Estado de São Paulo oferece todo o material didático, monitor, uniforme, certificado de conclusão do curso e uma bolsa auxílio de R$ 420 para alunos que não recebem outro tipo de benefício do governo.

Por Bete Cervi

Fonte: DCI, 18/02/14