Retrofit recupera imóveis antigos do Centro de São Paulo e mantém design

O arquiteto Guilherme Thomé e a mulher, a designer de interiores Andressa de Souza, moram no Centro há oito anos. O casal não tem carro e dispensa as facilidades dos novos empreendimentos imobiliários, como piscinas e academias. Por isso, um prédio da década de 1940 que passava por retrofit lhes pareceu uma boa opção. “Não queremos abandonar o Centro.”

Retrofit é uma reforma em imóveis antigos que restaura as estruturas e mantém, em boa parte dos casos, o design original. Foi assim com o prédio de Guilherme e Andressa, na Rua Amaral Gurgel, em Santa Cecília. Foram trocados pisos, escadarias e tubulações. “É como se fosse um apartamento novo”, conta o arquiteto.

A Centro Vivo, incorporadora responsável pela obra, reformou dez edifícios nos últimos cinco anos. Em média, os preços desses imóveis são 20% inferior a empreendimentos novos.

Segundo um dos sócios da empresa, Henrique Staszewski, a região do Centro atrai um novo perfil de clientes. “Há cinco anos, nosso público era da periferia. Hoje, predominam profissionais liberais e empresários.”

Os apartamentos que passam pela reforma, em geral, valorizam em 10% seu preço. “Além disso, a medida pode reduzir o consumo de energia elétrica em 40%”, afirma Angélica Arbex, da Lello Condomínios.

A aposentada Ruth Oliveira mudou-se há dois anos para um prédio que passava por reformas. Na época, ela voltava de Itaquera após 22 anos longe da região central. “Aqui tenho facilidade de locomoção”, destaca.

Além da vantagem de os prédios antigos serem maiores, Ruth, que também é síndica, diz que a reforma reduziu a zero os problemas típicos de construções envelhecidas.

Fonte: http://blogs.estadao.com.br/radar-imobiliario/retrofit-recupera-imoveis-antigos-do-centro-e-mantem-design/