Programa Minha Casa Minha Vida/Morar Bem deve chegar a 100 mil moradias até 2014

Empreendimentos Crixá e Bairro Nacional terão, juntos, mais de 6,8 mil apartamento.

A meta do governo para o programa "Minha Casa, Minha Vida/Morar Bem" é de contratar a construção de 100 mil moradias até o fim de 2014. Atualmente a Sedhab (Secretaria de Habitação, Regularização e Desenvolvimento Urbano) e a Codhab (Companhia de Desenvolvimento Habitacional) trabalham para construir mais dois empreendimentos, o Crixá e o Bairro Nacional.   

Segundo o secretário da Sedhab, Geraldo Magela, as novas unidades serão para famílias com renda mensal de zero a R$ 1,6 mil, e serão erguidas em São Sebastião (DF). Atualmente, 80% do cadastro geral da habitação são de famílias nessa faixa de renda.  

— Estes empreendimentos são novas oportunidades para essas pessoas que ainda pagam aluguel. Quem ganha até R$ 1,6 mil não poderá comprometer 5% da renda mensal para pagar a moradia, e a menor prestação será de apenas R$ 25.

Para o Crixá, a previsão é levantar 2.960 apartamentos. Já para o Nacional, estão previstas 3.872 moradias. As obras custarão, aproximadamente, R$ 520 milhões. O projeto prevê prédios de quatro pavimentos (térreo mais três), com apartamentos de dois dormitórios e 46 metros quadrados. O contrato com a empresa responsável está em fase de homologação.   Outros dois empreendimentos estão em processo de licitação para contratação da construtora. Um deles será no Recanto das Emas e o outro no Riacho Fundo II (3ª etapa).  

O Paranoá Parque, que já está em construção, terá 6.240 apartamentos, divididos em 390 blocos de quatro pavimentos (térreo mais três). Cada bloco terá 16 unidades habitacionais, com 46 metros quadrados, dois quartos, sala, banheiro e cozinha acoplada com área de serviço. A previsão é que a primeira quadra do empreendimento, com 928 unidades, seja entregue em fevereiro do ano que vem.  

As obras de infraestrutura no Paranoá Parque custarão cerca de R$ 45 milhões, destinados à implantação de água encanada, esgoto, luz, iluminação pública, drenagem pluvial, pavimentação, calçadas e meios fios. Os recursos são do  PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) voltado ao Minha Casa, Minha Vida.    

Para participar do programa "Minha Casa, Minha Vida/Morar Bem" é preciso estar inscrito no Novo Cadastro da Habitação — uma das ferramentas do Programa Morar Bem. Ao todo, foram 375.960 candidatos inscritos, sendo 323.015 na Relação de Inscrição Individual e 52.945 na Relação de Inscrição por Entidade, que são indicadas por cooperativas.  

Fonte: http://noticias.r7.com/distrito-federal/programa-minha-casa-minha-vidamorar-bem-deve-chegar-a-100-mil-moradias-ate-2014-25112013